quarta-feira, 31 de agosto de 2011

CHAVES WARS

Eu sempre fui fã do Chaves. Desde pequeno e até mesmo nos dias atuais, sempre dou uma olhada quando posso. Piadas simples e de bom gosto que incrivelmente fazem rir. O garoto da vila tinha tudo para ser um fracasso, mas foi um sucesso, pois dinheiro não sobrepôs a qualidade de excelentes produtores e atuações privilegiadas que fizeram os personagens entrarem para história.

No seriado, é muito simples ver o Chaves brincando com o Kiko e a Chiquinha. Dona Florinda chamando seu filho de "Tesouro". A realidade? Bem, é bastante diferente. Sempre tive curiosidade de saber o que aconteceu nos bastidores aonde o elenco começou a lutar uma guerra verbal que está durando mais de 30 anos. Pus mãos à obra! Os personagens são imortais, mas os atores não, era hora de compreender o que egos exaltados fizeram a turma mais querida das Américas. Pesquisando um pouquinho pela internet, achei a seguinte reportagem (que se revela mais como um depoimento pessoal) assinada pelo jornalista Marcelo López Masia:

"Em 1994, quando Carlos Villagrán (Kiko) esteve em Rosario, fomos almoçar e, durante o almoço, ele começou a contar que quando tinha 27 anos, no começo do programa, saía com uma colega, e se tratava de Florinda Meza (Dona Florinda). Em uma de suas reuniões de grupo, ele contou muitas intimidades a seus companheiros de elenco (entre os quais não estava Bolaños, a quem Villagrán chama "Roberto Bola de Años", porque sempre comia separado do grupo) e isso chegou aos ouvidos de Florinda, que decidiu por fim à relação".

Quando a Florinda Meza começou a sair com o Chespirito (Chaves), a vida de Carlos Villagrán transformou-se em um inferno terreno, começando pelo fato de ter sido retirado do programa sob a justificativa de que seu personagem fora morar com a "madrinha rica". Considerando que a história do jornalista seja verdadeira, um dos grandes mitos do seriado foi quebrado. Até então, a versão oficial dizia que a briga iniciou-se pela disputa na justiça pelos direitos de imagem sobre o garoto mimado. Chespirito dizia que a criação fora sua; Villagrán, de outra via, dizia que todos os trejeitos do personagem, inclusive as bochechas, expressões, etc, eram de sua autoria. Resultado? No nome do primeiro está registrado o Quico; no nome do segundo está registrado o Kiko. Sacou a gritante diferença?

Bolaños ainda faria o mesmo com Maria Antonieta de Las Neves, a Chiquinha, arguindo a propriedade criativa da menina sardenta. Porém esta, antecipando a possibilidade, já havia garantido os "all rights reserved" em seu nome nos anos 90. Em 2002, Maria Antonieta teve um ataque cardíaco quando soube que Chespirito abrira um novo processo para reivindicar a personagem.

MORAL DA HISTÓRIA: mulheres fazem homens brigarem. Helena de Tróia, Dona Florinda e a loira maravilhosa da academia ontem: a cachorrada toda olhando para suas sinuosas curvas e o namorado, creio que por volta de vinte anos mais velho, quase comendo o fígado de todos! HOHOOHOHOH

FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

terça-feira, 30 de agosto de 2011

SETE FRASES PARA PENSAR

Tenho o hábito de anotar em um caderno de bolso, acidentalmente subtraído do meu antigo estágio, frases intelectuais ou pensativas. Hoje vou compartilhar com vocês sete das minhas preferidas, sejam pelo significado, sejam pela beleza da junção de palavras. Vejamos:

1) O orgulho é a força dos fracos e a humildade, a dos fortes - Augusto Cury em "O futuro da humanidade".

2) O que um século trata como realidade, o outro vê como heresia - Kate Mosse em "Sepulcro".

3) A sabedoria diz respeito a persistência - David Gibbins em "A cruzada do ouro".

4) Tudo farei para povo, mas não pelo o povo - Dom Pedro I.

5) Não mexa com o leão que sossegado dorme - Aquiles Porto Alegre em "Noutros tempos".

6) Todo crescimento é uma espécie de recomeço em um patamar superior - Stephen Koch em "Oficina de escritores".

7) Nada é verdadeiro, tudo é permitido - Altair, "aquele que voa", do jogo "Assassin´s creed".

COMENTÁRIOS? Talvez a mais intrigante seja a de Dom Pedro, que permanece atualizada quase 200 anos depois. A frase do Altair também revela um intrigante significado se olhares atentamente a determinadas circunstâncias.

Era isso por hoje

FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

[IMAGEM DO DIA] - TORTURA VISUAL

Deixar o filho passando por um terror digno de histórias contadas para crianças desobedientes? Que mãe desgraçada. Para quem não sabe, esse é o jogador Obina, ex Flamengo e Atlético Mineiro.



FORAMMMMMMMMMMMMMMMMMMMMM

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

PEGADINHA DO TRAVESTI

Essas pegadinhas do João Kléber eram muito engraçadas... HOHOHOHOOHOHOHOHO.




BOM FINAL DE SEMANA!

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

[IMAGEM DO DIA] - PADRÃO DE BELEZA (CONTINUAÇÃO)

A prova cabal da postagem de ontem! Gosto é gosto! HOHOHOHOHOHOHOHOHOHOHOOH



quarta-feira, 24 de agosto de 2011

PADRÃO DE BELEZA

Como medir o que é belo? É algo que possamos colocar em alguma equação matemática que nos revele uma resposta exata? Não! Ontem assistia a um programa de esportes na televisão quando chamaram os comerciais. Neste intervalo, apareceu a propaganda de outro programa da emissora que propunha um concurso de beleza sob o seguinte chamamento: "Se você tem mais de 18 anos e é bonita, se inscreva". Fiquei pensando naquilo. Existe um critério objetivo para a medição da beleza?

Qualquer mulher que assiste ao comercial e se acha bonita está no direito de garantir sua inscrição. Será chamada para as eliminatórias? Aí serão outros trezentos. Seria tal chamamento uma hipocrisia para demonstrar que não há preconceito, porém na hora da classificação, nenhuma mulher que não tenha as proporções adequadas é, de fato, convocada? Creio que o padrão de beleza é muito bem estabelecido nos dias atuais. O que não respeitar a ele é tido como feio, e este pensamento não deixa de ser um absurdo. Cabelo liso, calças que levantam até montanhas, silicone nos seios, essa é a moda. Garanto que nenhuma gorduchinha ganhará o concurso pelo simples fato de que será ignorada. Beleza, até onde sei, é um critério subjetivo. A samambaia considera o Dentinho do Corinthians bonito, certo? HOHOHOHOHOHOH.

O belo está nos olhos e na mente. Muitas mulheres lindíssimas se acham feias e quase se desmontam em academias e institutos, levando vidas nada saudáveis. Acho que cada coisa deve respeitar ao seu tempo e ao seu momento, desde que não traga prejuízos a integridade. As cheinhas dominaram a Europa por muitas gerações, ganhando a preferência dos homens. Se você se sente bonita, mas não respeita o padrão estabelecido, mantenha este sentimento, afinal, a autoestima é muito mais importante do que qualquer análise externa.

Era isso por hoje

FOMOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS

terça-feira, 23 de agosto de 2011

[IMAGEM DO DIA] - ROTINA DO GATO GORDO

Você acha que é fácil administrar a invenção mais promissora da humanidade desde a lâmpada? O Gato Gordo tem uma rotina diária que deve ser rigorosamente seguida, pois se o sistema é corrompido, dá tudo errado, sacou Brasil?



O Gato Gordo, como todo ser vivo, dorme em sua caminha e, todos os dias, acorda cedo ao lado de seu irmão mais velho, o Gato Obeso.



Ao preparar seu mingau de aveia e whiskas, lê no jornal as notícias que lhe interessam.



Sai de casa, pega o carro e dirige-se a Gato Gordo Full Tecnology Enterprises, localizada em Happy Port, Big River from the South, Brazil.



Dá uma olhada em Etelvina, sua secretária, para ver ela está fazendo um serviço bom, um serviço muito bom mesmo.



E aí vê os cartazes que o New York Times e o Reuters pregaram pelas ruas.



Piriguetes aparecem querendo colher alguns louros da glória. Mas o Gato Gordo não é o Dentinho do Corinthians, não se vende para qualquer gatinha. A não ser que ela faça "miau".



E encerra o dia mandando um postal para o seu grande amigo Wall-E, gêmeo de olhos.



HOHOHOHOHOH. FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

Obs: agradecimento especial a amiga Luz Maria, criadora das imagens!

domingo, 21 de agosto de 2011

PRINCÍPIO RETRIBUTIVO

De todos os grandes super heróis dos quadrinhos e filmes, eu sempre destoei da maioria dos meus amigos ao trocar a potência de poderes exorbitantes pela realidade de um homem amargurado. Em outras palavras, enquanto escolhiam Super Homem, Thor, Capitão América, eu escolhia o Justiceiro. Apesar de criado em 1974, Frank Castle, certamente, é o herói mais atualizado da Marvel Comics, por revelar um princípio que a sociedade clama em uma impunidade onipresente: retribuição.


O que dizer a um pai que teve a filha estuprada e morta? Isso vai passar? Perdoar é divino? Pode até ser, mas a justiça terrena proporcional ao feito jamais será alcançada. Os direitos humanos foram uma grande conquista da humanidade firmados pela Declaração Universal do Marquês de Lafayete, grande figura francesa que ajudou na revolução republicana dos Estados Unidos. Mas hoje em dia, aonde chegamos a um estágio em que os pensamentos absolutistas e antissemitas já são minoria, tais direitos servem apenas para uma coisa: proteger bandidos.

O Justiceiro é meu herói predileto, pois é um homem como eu, com a diferença de que ele tem a coragem de fazer a justiça utópica a qual tanto desejamos. Uma pessoa mata, para o Justiceiro deveria receber punição igual; uma pessoa estupra, pena proporcional. Uma prisão limita as ações, mas traz a igualdade entre ação e reação? Esse é o principio retributivo de um herói que perdeu a família, terrivelmente assassinada, ou seja, perdeu tudo. Você pode compará-lo aos grupos de extermínio que estão ficando populares no Brasil: não cometa este erro. Frank Castle possui um senso moral próprio e busca eliminar sistematicamente marginais corruptores da lei aonde, de suas ações sangrentas e sujas, transforma o crime em benefício para a população, não para si mesmo.

Um homem justo não deve fazer concessões a si próprio, mesmo que ache estar fazendo o certo, já disse Aristóteles. O filósofo condenaria as ações do herói, mas cada homem faz o que precisa ser feito, dentro de uma moralidade insubordinada. Fazer o certo, às vezes, é fazer o errado em uma menor intensidade, sem vantagens próprias. Essa é a política do Justiceiro, que mesmo condenável, é um personagem que apresenta um mínimo senso do incorruptível.

Não quero sair matando todo e qualquer bandido, por favor, não me compreendam mal. Só que as notícias do jornal se repetem todos os dias: crimes de mais, ações de menos. Oh, e agora quem poderá nos defender?

FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

[IMAGEM DO DIA] - DÁ UM SORRISINHO, DÁ?

Conseguem imaginar uma atitude afável de um bicho como esse? O crocodilo é um dos poucos animais existentes cuja natureza é ser um assassino. E aí, você encararia? Me admira um mergulhador chegar tão perto.




BOM FINAL DE SEMANA!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

O VERDADEIRO INDIANA JONES

Segundo uma biografia que li, o personagem a seguir citado foi a inspiração cinematográfica para o maior sucesso de Steven Spielberg: Indiana Jones. Trata-se de Percy Harrison Fawcett, explorador que se destacou no início do século passado com a descoberta de diversos resquícios de civilizações perdidas, principalmente na Ásia. Com a notoriedade de seus conhecimentos e motivado pelas possibilidades, foi convidado por países sul-americanos para demarcar territórios através da exploração de regiões virgens aos olhos humanos. Entendam aqui que não era uma missão de simples reconhecimento, mas sim uma luta por sobrevivência contra europeus marginalizados e índios não civilizados que odiavam o homem branco. Talvez este tenha sido o destino de seu calvário.


Certa vez, chegou a conhecimento do coronel a lenda de que, na floresta amazônica brasileira, fora construída uma cidade recheada de ouro, cujos idealizadores teriam sido seres superiores e espirituais. Ele decidiu chamá-la de "Z". Angariando fundos pelos proventos do estudo de mapeamento regional, o coronel organizou diversas expedições, no decorrer da década de 20, para tentar achar a cidade. Jamais conseguiu ou, se conseguiu, jamais saberemos.

Em 1925, já com 58 anos, levou seu filho e mais um amigo, para uma a expedição que marcaria a conquista de "Z". Nunca retornou. Diversas viagens de resgate foram organizadas em parceria entre o governo brasileiro e inglês, mas sem sucesso. Teria ele encontrado a terra do ouro? Ou El Dorado como era chamada pelos espanhóis. Muitas lendas foram criadas em torno do assunto. Diz-se que Fawcett acreditava que encontraria a cidade em algum lugar do Mato Grosso, próximo da Serra do Roncador. Para quem não sabe, essa região é rica em histórias relativas a extraterrestres, tendo inclusive, o único aeroporto de pouso para discos voadores no Brasil.

Perdido e jamais encontrado (sem qualquer resquício) somando-se a supostas ações extraterrenas? Um prato cheio para tornar a jornada do coronel fascinante e misteriosa. Na verdade, o mais provável é que tenha sido morto pelos índios e seus restos mortais enterrados aonde ninguém, pela eternidade, pudesse encontrar.

Parece que em breve será feito um filme, no qual Brad Pitt interpretará Fawcett. Espero que seja a altura da figura importante e lendária que ele foi e ainda é.

Quer saber mais? Leia o livro "O verdadeiro Indiana Jones", de Hermes Leal.

FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

PERGUNTINHAS CRETINAS DO DETRAN

Eu, como é de conhecimento para quem leu o blog semana passada, através da postagem: "Meu nome não é Vin Diesel", estou avançando nas aulas e adentrando na última semana antes de marcar a prova teórica do DETRAN, para garantir minha carteira de motorista. A política das questões é simples: faça-nos rir, para acertar. Vejam abaixo sete exemplos do que falo.

LEGENDA:
a) Alternativa correta da pergunta.
b) Alternativa bizonha da pergunta.

1) Em um acidente de trânsito com vítimas, qual dos serviços abaixo deve ser acionado em primeiro lugar?
a) O corpo de bombeiros.
b) O fotógrafo para garantir a primeira página do jornal do dia seguinte.

2) Uma pessoa está  com risco de afogamento após acidente de trânsito. Qual a atitude correta a ser seguida?
a) Avisar a pessoa e chamar socorro.
b) Ficar longe e achar um local privilegiado para assistir ao afogamento.

3) Um motociclista passa perto demais do seu veículo. Você:
a) Mantém a calma e redobra a atenção.
b) Desce do carro e fala mal da mãe do motociclista.

4) Você está no semáforo quando desponta o sinal verde. Nesse meio tempo, um pedestre se desloca para atravessar a rua. O que fazer?
a) Sinaliza aos outros condutores e dá a preferência ao pedestre.
b) Acelera e atropela o pedestre, pois ele foi muito mal educado.

5) Você, durante uma viagem, discute com sua mulher e fica extremamente irritado. Como proceder?
a) Manter a calma e discutir o problema em casa.
b) Pegar sua mulher e jogá-la pela janela.

6) Antes de ligar o motor e colocar o veículo na via, o condutor deve verificar se:
a) Há vazamentos de óleo ou água.
b) O seu cabelo está bonito.

7) A pessoa se acidentou, parece estar inconsciente, se debatendo com violência e virando os olhos para cima. Esses são sintomas de:
a) Convulsão.
b) A pessoa não tem nada, ela está apenas fazendo uma brincadeira com você.

FOSTEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

domingo, 14 de agosto de 2011

REJEIÇÃO COMBINADA

Parece que foi combinado. Na mesma noite, uma garota foi rejeitada por dois pretendentes. Ela vem falar comigo fula, com as esperanças na vida perdidas. Plenamente justificável, pois a maioria das mulheres, ainda, capta os sonhos de uma noite de verão, enquanto que, a maioria dos homens, ainda, quer fazer números e aparecer como o galinhão do pedaço. Sou um ótimo ouvinte de minhas amizades femininas e sabe o que aprendi? O maior problema das mulheres é querer achar um príncipe encantado... na noite. Sair para a balada é bom, mas lá encontram-se homens que pensam com apenas uma cabeça, a de baixo.

Eu, como bom amigo, tenho que suportar as reclamações e desesperanças da vida sobre acontecimentos passados. A maior chaga da humanidade é gostar do que aconteceu ontem, pois o futuro é sombrio é incerto. Digo para ela: "não, isso vai passar", "você é uma garota bonita que vai achar um companheiro legal", quando na verdade gostaria de dizer: "*%$#, guria! Foi você quem plantou isso, agora aguenta o tranco!" Mas não posso, por uma questão de civilidade. Se ficar falando mal das pessoas pelas costas é covarde e doentio imagina falar na cara: o efeito é duplamente pior, para a vítima.

Um deles dizia para minha amiga que ela seria sua, que se divertiriam muito juntos. Promessa relativamente paga. O mundo é machista em achar que a mulher não deve partir para cima e que tenha necessidades sexuais. Para algumas, basta falarem algumas palavras mentirosas. Talvez este tenha sido exatamente o erro. O outro? Perdoem-me, um imbecil. O cara veio de Minas Gerais sem avisar de sua chegada e dois anos depois do romance com a garota. O tempo não para sabiam? A vida segue. O que ele achou, que a mulher ficaria esperando por ele todo esse tempo? Isso parece história de um filme de romance muito ruim, mas aconteceu.

E aí? Aí ficou sozinha, triste e ativa em uma rede social. Ela tem boas amigas então sugeri que virasse lésbica. Evidentemente, minha sugestão serviria apenas para que evitasse a desilusão com os homens. Não que eu ache isso sexy, quer dizer, acho, mas... bem, é melhor parar por aqui.

FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII


sexta-feira, 12 de agosto de 2011

AMOR NA TERCEIRA IDADE

A santidade do casamento está se esvaindo. Nunca na história de nosso país vivenciamos tantos divórcios. Se o importante é ser feliz e a outra pessoa não lhe completa mais, a razão da união está quebrada, apesar de quê, para o casamento na igreja, será aquele o companheiro para a eternidade. Seria muita petulância minha não falar aqui do caso mais notório de união marital, talvez, da história mundial: Gretchen. Foi tanto amor para dar em seus quase 60 anos de vida que 15 homens não foram suficientes para suportá-lo. Perdoem-me os críticos de minhas frases "não comerciais", mas a rainha do rebolado é a famosa mulher farofa: todo mundo passa a linguiça.

Essa bela introdução foi para marcar mais um fato peculiar que presenciei a minha volta. Local? Academia. Protagonistas? Um simpático casal de idosos. Não eram casados, apenas haviam se conhecido há pouco tempo, pelo jeito. O gavião de dentro do velhinho bateu asas e foi cortejar sua pretendente. Primeira pérola:

1) Se você continuar malhando assim, vai ficar nos "trinks" hein?

Subentende-se uma gíria antiga para "gostosa". Mas não parou por aí, segunda pérola:

2) Quantos anos você tem? 67, é mesmo? Ah, eu tenho 70. Gosto de mulheres mais novas.

Vai fundo, tiozão, tá quase conquistando a gata! E a terceira e última pérola:

3) Você é tão quente que derrete o elástico da minha cueca!

HOHOHOHOH. Essa última foi uma adição minha. Bem que poderia ter sido assim. Aparentemente, os dotes da conquista não se limitam com a perda de alguns reflexos motores. A questão é que foi uma cena "engraçadinha" de se ver aonde se mostrou um amor à primeira vista ou uma ingestão exagerada e inadequada do azulzinho. Provavelmente a primeira opção. E tudo isso na terceira idade!

Era isso por hoje!

FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII 

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

MEU NOME NÃO É VIN DIESEL

Já tive meus ataques de fúria. Veloz estou me tornando agora. Saio da simples velocidade corporal e assumo o aprendizado da autoescola que me permitirá atingir quilometragem bem mais considerável. Tudo começou quando eu assistia ao filme "Velozes e Furiosos", estrelado por Paul Walker e Vin Diesel. Carros que só vemos em miniaturas de coleções pessoais ou nas praias de Jurerê internacional. Mas não é só isso. O pacote sobre rodas inclui muitas outras coisas bastante atrativas. Então eu pensei, correr e ganhar dinheiro, ver mulheres esfregando seus seios fartos no carro pedindo uma carona até o motel mais próximo e ganhar uma moral dizendo que, mesmo sem uma Ferrari, corro mais que um certo piloto brasileiro da Fórmula Um? "CA-RAM-BO-LA,  eu preciso disso!".

Brincadeiras à parte, o carro vira uma necessidade em um mundo automotor. Culpem Henry Ford por ter iniciado essa guerra de metal pelos mínimos espaços. Um automóvel reduz as distâncias e as vidas. Não era de se suspeitar que, no primeiro dia de aula, já nos dessem exemplos bastante trágicos sobre a imprudência no trânsito. Aprendi minha lição. Rachas? Apenas no videogame. Mulheres de seios fartos? Página central do Diário Gaúcho. Ser mais veloz do que o piloto brasileiro da fórmula Um? É só chamar minha avó de 84 anos com problemas na bacia.

Mas ao mesmo tempo em que inicio a autoescola, critico o DETRAN e seus derivados. Quase 500 novos emplacamentos por semana apenas em Porto Alegre. Minha cidade será em 10 anos, segundo estimativas, o que São Paulo é hoje; em 20, os automóveis ficarão parados no trânsito. Essa informação é notória e previsível para o pessoal que pega os horários de pico. Poderíamos copiar o sistema de Londres, na Inglaterra: transporte público de qualidade e pedágios caros dentro da cidade: as pessoas são convidadas a deixar o carro em casa. Desentope o trânsito e ajuda o ambiente.

Mas infelizmente não somos tão desenvolvidos assim. E lembrem-se: o mundo está cheio de pessoas, guardadas as altas proporções de veículos por cabeça. A sociedade sente e a imprudência faz sentir. Eu vou dirigir para minha necessidade, já sabendo das adversidades que aparecerão. Na pior das hipóteses, sempre existe o bom e velho ônibus!


FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

domingo, 7 de agosto de 2011

SUPERLOTAÇÃO NOS PRESÍDIOS... E NAS PIZZARIAS.

O mundo está recheado de pessoas por todos os lados. Muita gente, gera falta de emprego, falta de oportunidades e, tudo fixado em um país apenas "em crescimento" como Brasil, cria uma paçoca com sabor de alho. Para se ter uma idéia, a população brasileira em 1822, ano em que Dom Pedro declarou nossa independência, era de 4,5 milhões de pessoas. Hoje já estamos em quase 200.

Poucas possibilidades, mais marginalidade. A justiça tarda e falha. Existe uma maldição no direito processual penal chamada liberdade condicional, que permite a infratores desfrutarem de uma vida, supostamente regrada pela lei, fora das quatro grades. Uma das razões desta prática talvez seja a superlotação dos presídios. Afinal, o que é preferível, um assassino ou um batedor de carteira medroso? Dos males, o menor, portanto a justiça deve escolher o que é "menos pior" para a sociedade.

Mas saibam que a superlotação não é característica exclusiva do sistema prisional. As pizzarias também. Sábado aconteceu a festa de aniversário de um amigo em um local da Avenida Cristóvão Colombo. Maravilha, não comi nada "desde quarta feira" só pra chegar lá e detonar tudo. Porém minha expectativa evaporou-se feito a taça Jules Rimet. Meteram-nos em um buraco lá no fundo do estabelecimento. Não notei se a casa era antiga, mas se fosse, com certeza o local foi a senzala há 200 anos atrás. As pizzas não chegavam e a proporção de lugares era de, mais ou menos, 15 para 30 pessoas HOHOHOHOH. E nem foi falta de planejamento: conhecidos se multiplicam quando o assunto é saciar a pança. Essa circunstância até gerou uma piadinha engraçadíssima de minha parte: "pizzaria coração de mãe".

E mesmo assim foi tudo bastante engraçado, bastante divertido. O importante, nesse caso, não foi o meio e sim o fim, que era comemorar os 21 anos do amigo. Comi pouco, falei bastante e divulguei meu blog! Revista Veja, se cuida, o Gato Gordo vai conquistar o mundo!

FUIIIIIIIIIIIII

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

O CASO DAS LIXEIRAS

Ontem dei uma volta em Porto Alegre e, pela primeira vez, localizei uma daquelas novas lixeiras as quais a prefeitura tem feito tanta propaganda: as ditas "ecológicas". Tais instrumentos trazem diversos benefícios para o desenvolvimento da coleta seletiva, mas tem gente que prefere a coleta de detritos em fogo. No dia de hoje, ligo a televisão e meus olhos, novamente, assistem a uma notícia lamentável: mais lixeiras destruídas.  Vândalos vagando pelas ruas da cidade com o propósito de destruir o patrimônio público. Reclamamos, por vezes, da falta de recursos investidos nesse tipo de procedimento urbano, mas aí um bando de vagabundos, por prazer ou loucura, vão e destroem. Qual a solução?

Não dá para reinicializar o Brasil. É só ler os livros do Laurentino Gomes, "1808" e "1822", que se entende perfeitamente o porquê de termos resultado nesta atual circunstância. Queria saber o que se passa na cabeça desses marginais. Eles depredam e se sentem orgulhosos de seus feitos aparecerem na tv? É só isso, mesmo que sem reconhecimento pessoal? E o mais curioso: descobrindo-se a procedência dos ataques, serão punidos. É verdade que tal punição resultará em um processo longo e demorado que, ao final, lhes garantirá uma liberdade condicional, mas liberdade ainda assim!

Às vezes dá vontade de voltar a idade média. Sabe o que acontecia a quem queimava as lixeiras do rei? Lhe cortavam a mão, para não dizer outras coisas muito piores. Se pelo menos a aplicação da lei fosse mais organizada...

Ah e meu guia das lixeiras para vagabundos:


Quer destruir? Destrói essa! Está sempre lotada e cheia de abelhas sugando o açucar do refrigerante! Deixem as novas em paz!

BOM FINAL DE SEMANA E DENUNCIEM OS MARGINAIS!

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

O VIBRADOR

A postagem de hoje é sobre o vibrador. Sim, aquele que vibra. Abri o site do Yahoo ontem à noite e fui surpreendido com uma estranha notícia direcionada ao público feminino: "Saiba como comprar seu primeiro vibrador". A reportagem, não poderia ser diferente, relata os tipos, formas, tamanhos e variações do instrumento na arena de batalha. Bom, e aí eu te pergunto: estratégia de marketing, considerando que uma reportagem como essa chama bastante a atenção ou a razão de ser reside em informar?

Não me surpreenderei que, daqui a pouco, lancem uma notícia meio "Macgyver" ensinando como fazer uma vagina com uma caixinha de Toddy, esponjas e suco de uva. A criançadinha de 12 anos, iniciando-se promiscuamente, deve estar dando boas risadas com essa notícia. Pra que vibrador? Ele é fiel? Os homens não são? Por que usar um objeto formatado se a cachorrada tá solta por aí? É só ver um traseiro volumoso que os caras explodem em adrenalina. Afirmo isso por observações em locais populares.

Mas não vou detonar totalmente as dicas pecuniárias analíticas sexuais vibratórias do site Yahoo. Gostei muito de um modelo específico. Olhem só:


A mulher usa, lambuza, chama de meu rei e, após o término do coito inanimado, já vai pegar a panela no fogão para deixar a comida pronta. Produto de mestre, parabéns ao criador. Conseguiram unir o agradável ao útil. Ou teria outra finalidade que não entendi? HOHOHOH.

FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O CARRASCO DOS NAZISTAS

Dos 24 julgados em Nuremberg, apenas 12 sofreram a pena de morte. Destes, alguns pediram um fim militar, por fuzilamento. Não levaram. Na madrugada de 16 de outubro de 1946, as sentenças foram executadas. E cruelmente.

Não dá para ter pena dos réus, então a crueldade foi apaziguada. Foi ínfima parte do sofrimento causado a milhões de pessoas. E o responsável por isso? John C. Woods, sargento dos exército do Estados Unidos e executor de 10 dos réus. O que era para durar segundos, durou um pouco mais. Sabendo das atrocidades cometidas contra a humanidade, o sargento fez questão de dar um presente aos nazistas: uma corda menor. Assim, na queda que iniciou o enforcamento, não houve quebra de pescoço para alguns, o que gerou uma angustiante morte por sufocamento. Como exemplo, o marechal Keitel, um dos braços fortes de Hitler: foram 24 minutos de espera até o fechamento definitivo dos olhos.

Algumas palavras de Woods depois das execuções:

"Eu enforquei aqueles dez nazistas... e estou orgulhoso disso".

Justo? A questão é que os grandes idealizadores do holocausto jamais receberam julgamento terreno. Os covardes tentaram fugir e, em sua maioria, cometeram o suicídio. Posteriormente, foi feita uma tentativa de desmistificação do mito da corda menor. Os EUA argumentaram que foi um erro do executor. Você acredita nisso?

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

[IMAGEM DO DIA] - ILUSÃO DE ÓTICA

Recebi essa no email. Quem aparece na imagem? Einstein? Harry Potter? Concentre-se e verá.


FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII